PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS - FÍSICA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS - FÍSICA

Histórico
UEPG | Campus Uvaranas - Entrada principal

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), localizada no estado do Paraná, foi criada pela Lei Estadual nº 6.034 de 06/11/1969 e pelo Decreto nº 18.111 de 28/01/1970 e surgiu da incorporação das então Faculdades Estaduais que funcionavam isoladamente. No ato da criação da Universidade, a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Ponta Grossa, a Faculdade Estadual de Farmácia e Bioquímica de Ponta Grossa, Faculdade Estadual de Odontologia de Ponta Grossa, Faculdade Estadual de Direito de Ponta Grossa e Faculdade Estadual de Ciências Econômicas e Administração de Ponta Grossa tiveram suas personalidades jurídicas extintas sob o regime de Fundação de Direito Público. E no ano de 1991, a UEPG tornava-se uma autarquia pela lei estadual nº 9663/91.

Definida a organização jurídica, a universidade expandiu-se e hoje a UEPG oferta 39 cursos de graduação, sendo 25 destes em dois campi na cidade, o Central e o de Uvaranas, onde se localiza também a Reitoria, e 14 cursos em seus 6 campi avançados. É importante ressaltar que nossa instituição tem atualmente cerca de 900 professores, 1.000 funcionários e 9.000 alunos. São ofertados 10 cursos de pós-graduação "strictu-sensu" a nivel de Mestrado, todos credenciados pela CAPES: Física, Química Aplicada, Agronomia, Educação, Ciência e Tecnologia de Alimentos, Biologia Evolutiva, Geografia em Gestão de Território, Ciências Sociais Aplicadas, Engenharia e Ciência dos Materiais e Odontologia. Na pós-graduação há também vários cursos de Especialização e Aperfeiçoamento, ofertados anualmente pela instituição, em diferentes áreas do conhecimento.

O Departamento de Física - DEFIS - foi criado através da Portaria CA nº 117 de 21/08/87, a partir do desmembramento do Departamento de Matemática e Física. Atualmente, o quadro docente do DEFIS é composto por 26 professores, sendo 23 doutores (7 com pós-doutorado e 2 dois com pós-doutorado em andamento), um mestre e mais dois professores colaboradores com contratos temporários e que normalmente possuem a titulação de mestre. Também, contamos em nossa instituição com mais 6 doutores/pós-doutores em Física, lotados em outros departamentos, que contribuem para o nosso programa de mestrado.

Sob responsabilidade direta do DEFIS temos hoje o curso noturno de Licenciatura em Física, que teve sua primeira turma ingressante no ano de 1990, e o curso integral de Bacharelado em Física, que iniciou suas atividades no ano seguinte, em 1991. Ambos são reconhecidos pelo Governo Federal através da portaria MEC nº 1022, de 21 de agosto de 1995 e ambos estão adaptados às novas exigências das diretrizes fornecidas pelo MEC. Seguindo a regra em vigor desde 1º de janeiro de 2005, o acadêmico para completar o currículo pleno de Licenciatura em Física deve perfazer um total mínimo de 2.920 (duas mil novecentas e vinte) horas, sendo 2.040 (duas mil e quarenta) horas-aula em disciplinas de Formação Básica Geral, 544 (quinhentas e quarenta e quatro) horas-aula em disciplinas de Formação Específica Profissional, 136 (cento e trinta e seis) horas-aula em disciplinas de Diversificação ou Aprofundamento e 200 (duzentas) horas de Atividades Complementares, distribuídas em, no mínimo, 04 (quatro) anos e, no máximo, 07 (sete) anos letivos. Já para a obtenção do título de Bacharel em Física o acadêmico deverá cumprir com um total mínimo de 2.954 (duas mil novecentas e cinqüenta e quatro) horas, sendo 1.292 (mil duzentas e noventa e duas) horas-aula em disciplinas de Formação Básica Geral, 986 (novecentas e oitenta e seis) horas em disciplinas de Formação Específica Profissional, 476 (quatrocentas e setenta e seis) horas em disciplinas de Diversificação ou Aprofundamento e 200 (duzentas) horas em Atividades Complementares, distribuídas em, no mínimo, 04 (quatro) anos e, no máximo, 07(sete) anos letivos. Para o acadêmico do bacharelado, o currículo prevê a elaboração de um trabalho de conclusão de curso sob a forma de monografia e sob a supervisão de um docente. Esse trabalho é obrigatoriamente apresentado a uma banca examinadora composta por três professores e seguindo regulamento específico aprovado pela Instituição. Pode-se dizer que muitos destes trabalhos estão diretamente vinculados a programas de iniciação científica realizados nos grupos de pesquisa existentes no DEFIS/UEPG.

UEPG | Campus Uvaranas - Reitoria

Na graduação, o Curso de Bacharelado em Física possui, aproximadamente, 100 alunos regularmente matriculados e o Curso de Licenciatura em Física, cerca de 130 alunos, dos quais aproximadamente 35 participam de atividades de pesquisa em programas de iniciação científica regular PIBIC/CNPq/UEPG e voluntário da instituição, todos devidamente registrados junto à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Nos anos anteriores à implantação do programa de Mestrado em Ciências/Física, muitos de nossos alunos ingressavam em cursos de pós-graduação de outras Instituições do país que possuíam a mesma área de pesquisa do DEFIS. Atualmente, este ingresso em outras Instituições do país continua acontecendo, mas já percebe-se a opção pelo ingresso em nosso próprio programa de mestrado. Salientamos que os alunos oriundos das primeiras turmas dos Cursos de Licenciatura e de Bacharelado em Física da UEPG, que já são mestres e doutores, estão atuando no mercado de trabalho. Também, na graduação, o DEFIS atende anualmente aos cursos das áreas de engenharia (Civil, Materiais, Alimentos, Computação e Agronomia), Matemática, Química, Biologia, e Farmácia e Bioquímica, totalizando atividades de aproximadamente 380 horas/semanais e com cerca de 900 alunos.

Desde o seu nascimento, o DEFIS também atuou fortemente na extensão universitária. A popularização e divulgação da ciência são feitas desde 1993 com a criação da Primeira Semana de Física que teve suas palestras e atividades voltadas para a comunidade. De lá para cá, é mantida a tradição de anualmente se realizar este importante evento científico, com o apoio de agências de fomento. Nesse período, trabalhamos também com cursos de formação e qualificação docente, tanto universitário como do ensino médio. Na área de divulgação, realizamos feiras interativas nos shopping da cidade, eventos que atenderam a mais de 15.000 pessoas da comunidade em geral. Desde de 1999, o DEFIS mantém o Projeto de Extensão Física da Universidade à Comunidade, com várias atividades voltadas para alunos da graduação, alunos e professores do ensino médio, e comunidade em geral. Em função desse Projeto de Extensão, fomos convidados no ano de 2005 pelo Governo do Estado de Paraná a participar do programa Paraná em Ação, levando experimentos interativos e de demonstração de fenômenos físicos observados no dia-a-dia a mais de 140.000 pessoas das regiões de abrangência das cidades de Ibaiti, Paranaguá, Ponta Grossa, Apucarana, Cruzeiro do Oeste, Paranavaí, Laranjeiras do Sul, Guarapuava, Palmas, Pato Branco, Assaí, Toledo, Palotina, Medianeira, Foz do Iguaçu, Maringá, Guaratuba, Cambé, Assis Chateaubriand, Cascavel, Goioerê, Campo Mourão, Matelândia, Castro, Guaira, Londrina, Francisco Beltrão, Guaraqueçaba, Cianorte e Curitiba. Some-se a estas atividades extensionistas o projeto de extensão "Criação de Clubes de Ciências" aprovado pela Fundação Araucária no Programa Universidade Sem Fronteiras. Este projeto se propõe a criar Clubes de Ciências a partir de escolas públicas de educação básica, nas cidades de Ipiranga, Teixeira Soares e Imbituva no Paraná. Estes clubes funcionam como um ambiente não formal de ensino e aprendizagem em ciências. As atividades do Clube são desenvolvidas em contra turno, com participação de alunos do ensino básico, orientados por acadêmicos de Licenciatura da UEPG, coordenados por professores do departamento de Física.

Já na terceira vertente universitária, a pesquisa, o DEFIS iniciou suas atividades no ano de 1992. Em 1995 isto se concretizou mais efetivamente, com o retorno de alguns professores que haviam se afastado das atividades didáticas para cumprirem seus programas de doutoramento. Deste período em diante, o departamento avançou na consolidação de três linhas de pesquisa: Física de Materiais, Física Ambiental e Física Teórica. Ao longo deste tempo, os professores aprovaram e/ou participaram de vários projetos aprovados em agência de fomento científicas nacionais e internacionais. Porém, um grande apoio aos grupos de pesquisa veio com a criação do programa de mestrado em Ciências/Física no ano de 2002. Isto permitiu ao DEFIS não somente dar manutenção à estrutura que vinha sendo construída, como também permitiu buscar a ampliação da mesma. Novos espaços físicos foram implementados e projetos individuais e institucionais e interinstitucionais foram aprovados. Também, com relação aos recursos humanos, a criação do programa possibilitou a contratação de novos docentes/pesquisadores efetivos, expandindo e reforçando o quadro docente do DEFIS. Atualmente, o DEFIS mantém sob sua responsabilidade o curso de mestrado em Ciências/Física, e mantém vários professores do departamento (sendo 1 do programa de Mestrado em Ciências/Física) atuando no Mestrado de Química Aplicada.

UEPG | Campus Uvaranas

Nosso programa de Mestrado em Ciências/Física iniciou-se após a sua aprovação em 2002. Desde então, foram defendidas 16 dissertações e estão em curso 14 outras orientações. Neste ano de 2008, 20 candidatos solicitaram o ingresso no programa de pós-graduação. Esse número de alunos ingressantes tem se mantido aproximadamente constante ao longo de anos anteriores. Além dos alunos formados nos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Física da UEPG, alunos formados em outras instituições têm procurado também nosso programa. É importante salientar neste momento que o número de alunos ingressantes em nosso programa está aumentando a cada ano, assim como o número de dissertações defendidas. Também, o tempo médio de titulação está melhorando e aproximando-se do ideal. Assim como a criação do curso de Mestrado aumentou a produção científica do departamento e tem possibilitado formação de recursos humanos em alto nível, espera-se que com a instituição do curso de Doutorado este processo se dinamize ainda mais. O curso de Doutorado, constiui-se em um fato de extrema importância para o Departamento de Física, para a Universidade Estadual de Ponta Grossa e para a região dos Campos Gerais, pois colocará os níveis de pesquisa e formação de recursos humanos em patamar bem mais elevado que o atual, o que propiciará a perspectiva de uma interação maior ainda com o setor produtivo regional.

Conforme apontado, o projeto de Doutorado segue de uma evolução natural e consistente do DEFIS e da própria UEPG. Ressalta-se que o curso de Doutorado em Física é, primordialmente, o resultado de um aprimoramento em pesquisa e ensino dos docentes que compõem o quadro de participantes. Nessa perspectiva, seria importante salientar que tal programa de Doutorado agrega apenas os pesquisadores mais produtivos e com experiência de orientação nos programas de mestrado nos quais já fazem parte.



Secretaria - Bloco L - Sala 115

Av. Carlos Cavalcanti, 4748 - Campus Uvaranas

Ponta Grossa - PR - CEP 84.030-900

Fone: (42) 3220-3043 | (42) 3220-3044

E-mail: pgfisica@uepg.br

Desenvolvido:
Soluware Soluções Web & Consultoria